Servidores públicos sonham com processos elétricos?

Na era do big data, inteligência artificial, machine learning, onde fica o poder público e o governo aberto? E mais ainda, como essas ‘coisas’ que muitas vezes têm nomes tão estéreis e estrangeiros, se relacionam com as políticas públicas e podem estar no dia-a-dia das pessoas? A Fernanda Campagnucci conversou conosco sobre como tecnologia eContinuar lendo “Servidores públicos sonham com processos elétricos?”

INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO: Será que é só coisa de filme?

Laboratórios, inovação, experiência do usuário, tudo isso até parece conversa de filme de ficção científica não é mesmo? Bom, e o que será que isso tem a ver com governos e a gestão pública? A Marília Assis conversou no Diálogos de Governo Aberto sobre Laboratórios de Inovação na Gestão Pública contando um pouquinho de comoContinuar lendo “INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO: Será que é só coisa de filme?”

Sem Participação, não há democracia

A participação social e a promoção de espaços de participativos nas políticas públicas são preceitos base que a Constituição de 1988 — Constituição Cidadã — nos traz. A constituição destes espaços institucionais de interlocução entre Estado e Sociedade fez com que inúmeras políticas públicas, temáticas ou setoriais, fossem aprimoradas. É o caso da relação entre o Sistema Único deContinuar lendo “Sem Participação, não há democracia”

Ditadura NÃO se celebra, Democracia SIM!

Hoje, 31 de março, completam-se 55 anos do golpe civil militar no Brasil. Momento este que interrompeu, de forma grave, longa e dolorosa, o processo de construção democrática no país. As duas décadas de regime autoritário nos legaram a destituição ilegal de um presidente democraticamente eleito, o assassinato por razões políticas de 434 pessoas, aContinuar lendo “Ditadura NÃO se celebra, Democracia SIM!”

Os ingredientes do AGRONET

O uso de governo aberto para fortalecer os agricultores na Colômbia Para preparar uma receita de sucesso é importante saber escolher seus ingredientes. Uma pitada de respeito aos saberes locais, uma colher [bem cheia] de participação social, mexer os dados, descansar o alimento. Foi com esses ingredientes que o Agronet ficou reconhecido com uma das políticasContinuar lendo “Os ingredientes do AGRONET”

At Gasworks, 2019

Se a arte é política em sua essência, a política também carrega em si muita arte. É possível debater arte e política de várias maneiras e sob diversos aspectos. Particularmente interessante trazer o debate sobre a forma: como se faz, como se transforma e sobre como ser transformado pela ação humana. É incrível como arteContinuar lendo “At Gasworks, 2019”

Governo aberto: a que será que se destina? A incrível história de Teresina

Materializar o governo aberto. Dar cara, rosto, jeito e forma para essa ideia. Fincá-la em solo fértil. Permitir que ela floresça em outros campos. Para que não seja ela por ela mesma. Que o governo aberto possa ser um rio que, por onde passa, transforma a vida das pessoas com mais igualdade, inclusão e justiça.Continuar lendo “Governo aberto: a que será que se destina? A incrível história de Teresina”

Governo Aberto? Só com acesso à informação e cultura da transparência

O Instituto de Governo Aberto acredita que a cultura do acesso à informação no Brasil precisa ser preservada e fortalecida. Nesse sentido, reconhece o avanço que a Lei de Acesso à Informação (LAI) trouxe ao estabelecer que transparência é a regra e sigilo a exceção. Frente a esse contexto, o IGA não concorda com aContinuar lendo “Governo Aberto? Só com acesso à informação e cultura da transparência”

E se governo aberto fosse um rio?

Foi essa a pergunta que fizemos: e se governo aberto fosse um rio? Como falarmos desse tema tão duro, burocrático por vezes, de forma leve e fluída como um rio? Para isso, a equipe do IGA – Instituto de Governo Aberto criou uma narrativa para ser compartilhada no Diálogo de Governo Aberto presencial — que rolou noContinuar lendo “E se governo aberto fosse um rio?”

Como enxergamos o governo aberto? Um exercício à reflexão

Governo aberto parece um termo muito distante da vida das pessoas. Ora, fica restrito aos técnicos e acadêmicos; ora, parece um assunto de organizações internacionais. Mas, se pudéssemos fazer um convite para as pessoas desenharem como elas enxergam um governo aberto, que tipo de resultado teríamos? Foi essa a provocação feita pelo Instituto de GovernoContinuar lendo “Como enxergamos o governo aberto? Um exercício à reflexão”